Lucivaldo Souza foi uma das maiores referências da história do radialismo em Rondônia, diz vereador Fogaça


Morre o disque jóquei mais alegre da cidade

Porto Velho, RO - De onde está e Cacoal, cumprindo uma agenda política, o vereador Everaldo Fogaça (Podemos) prestou suas condolências a familiares e amigos do radialista Lucivaldo Souza, que faleceu hoje à tarde, aos 73 anos.

“Lucivaldo Souza foi certamente um dos maiores expoentes do rádio em Rondônia, numa época que nosso Estado ainda era território. O radialismo hoje lamenta, mas também reverencia um de seus grandes mestres”, disse Fogaça.

Lucivaldo Evangelista Souza também foi um dos pioneiros dos programas televisivos esportivos quando, ao lado do companheiro inseparável de locução João Dalmo, produziram o Programa A Bola é Nossa.

Foi durante muitos anos o âncora de vários programas da Rádio Caiari, numa época onde só existia essa rádio com fonte de informação e entretenimento no então território Federal de Rondônia.

O grande radialista também foi vereador por duas legislaturas, foi secretário municipal de administração e também chefe do cerimonial da Prefeitura de Porto Velho. Lucivaldo Souza era a verdadeira voz do rádio e conhecido em toda a região Norte por suas inúmeras coberturas futebolísticas da época de ouro do futebol rondoniense, na época do “Copão da Amazônia”.

Há vários anos, Lucivaldo estava passando por problemas graves de saúde. Seu último trabalho foi na Rádio Transamazônica, onde apresentava um programa musical líder de audiência aos domingos e, se autodenominava como o ´Disque Jóquei mais alegre da cidade´. Também foi um dos primeiros apresentadores do telejornalismo da então recém-criada TV Rondônia.

O radialista começou a trabalhar em 1972, na rádio Caiari, após passar pelo este com o outro grande mestre que nos deixou ano passado, Osmar Vilhena. Nessa Rádio ele trabalhou por 20 anos, até ser convidado pelo jornalista Mário Calixto para a Rádio Eldorado, onde passou 2 anos até retornar novamente para a Caiari, onde trabalhou até 2001.


Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem