"Eu não posso usar o meu Viagra, pô?", questiona o general Mourão

Vice-presidente Hamilton Mourão defendeu a compra de remédios para disfunção erétil pelo Ministério da Defesa

PORTO VELHO, RO - O vice-presidente Hamilton Mourão concedeu entrevista aos jornalistas Fabio Murakawa e Fernando Exman, do Valor Econômico, em que defendeu a compra de comprimidos de Viagra pelo Ministério da Defesa. Na entrevista, ele afirmou que a crítica "é uma coisa de tabloide sensacionalista".

Mourão reclamou da cobertura do caso. "Lógico que está havendo exagero. Mesmo que seja para o cara usar [para disfunção erétil]. Vamos colocar como funciona o sistema de saúde do Exército: um terço é recurso da União, que é o chamado fator de custo, é a contrapartida da União para os militares.

E dois terços é o fundo de saúde que é bancado pela gente. Então, eu desconto 3% do meu salário para o fundo de saúde. E todos os procedimentos que eu faço a gente paga 20%, além dos 3% que ele desconta. Nós temos farmácias. A farmácia vende medicamentos.

E o medicamento é comprado com recursos do fundo. Então, tem o velhinho aqui [aponta para si próprio]. Eu não posso usar o meu Viagra, pô? O que são 35 mil comprimidos de Viagra para 110 mil velhinhos que tem? Não é nada", afirmou.

Fonte: Brasil247

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem