Invasão russa já danificou ou destruiu até 30% da infraestrutura da Ucrânia, diz governo

Mais de 8 mil km de estradas foram danificados; ativos russos congelados podem ajudar a financiar US$ 100 bilhões estimados para reconstrução

Porto Velho, RO — A invasão da Rússia danificou ou destruiu até 30% da infraestrutura da Ucrânia a um custo de US$ 100 bilhões, disse nesta segunda-feira o ministro da Infraestrutura ucraniano. Segundo ele, a reconstrução pode ser alcançada em dois anos usando ativos russos congelados para ajudar a financiá-la.

A Ucrânia não divulgou, até então, o impacto específico da invasão russa em sua infraestrutura, como estradas e pontes, embora as autoridades digam que a conta total por danos, desde transporte a casas e outros edifícios, chega a cerca de US$ 500 bilhões.

— Praticamente todos os componentes de nossa infraestrutura de transporte sofreram de uma forma ou de outra — disse à Reuters o ministro da Infraestrutura ucraniano, Oleksander Kubrakov.

O ministro informou que a invasão — que a Rússia lançou em fevereiro, chamando-a de "operação militar especial" — afetou "de 20% a 30% de toda a infraestrutura, com graus variados de danos".

Mais de 300 pontes em estradas nacionais foram destruídas ou danificadas, e mais de oito mil quilômetros de estradas tiveram que ser reparadas ou reconstruídas, além de dezenas de pontes ferroviárias, que foram explodidas. Ele estima a conta em US$ 100 bilhões até agora.

Segundo Kubrakov, seu ministério começou a reconstrução em áreas agora sob controle das tropas ucranianas.

— Se falarmos de estradas, pontes e edifícios residenciais, acredito que quase tudo pode ser reconstruído em dois anos. Se todos trabalharem rapidamente — disse.
Ataque sem precendentes

Nas primeiras semanas da guerra, as forças russas chegaram perto de Kiev, causando danos generalizados às cidades e infraestruturas da região. Este mês, no entanto, as tropas recuaram do Norte ao redor da capital, para concentrar a campanha no Leste e no Sul, onde a cidade portuária sitiada de Mariupol foi devastada.

Kubrakov disse esperar que as nações ocidentais apoiem a reconstrução do país.

— Há várias fontes que estão sendo consideradas. A primeira são os ativos da Federação Russa, que agora estão congelados em quase todos os principais países — disse.

A União Europeia (UE) tem procurado criar um fundo internacional para reconstrução da Ucrânia, enquanto políticos do bloco pedem o uso de ativos russos congelados pelo Ocidente, incluindo US$ 300 bilhões em reservas do banco central russo.

Segundo Kubrakov, o Ministério da Justiça ucraniano e alguns aliados estão trabalhando em maneiras de usar ativos russos congelados. Ele disse que uma opção seria levantar dinheiro vendendo ativos apreendidos por meio do que chamou de "mecanismo transparente".

— Acredito que isso seja justo, tal mecanismo nunca foi usado... Seria a primeira vez — disse, acrescentando que a criação de tal mecanismo exigiria algum trabalho pioneiro. — Ainda não houve precedentes. Mas houve algum precedente para um país na Europa atacar outro no século XXI?


Fonte: O GLOBO
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem