Biblioteca da Emeron reabre ao público, com novo horário de funcionamento



Porto Velho, RO - Foi publicado, na edição de segunda-feira (2) do Diário da Justiça de Rondônia, o ato nº 12 da Escola da Magistratura do Estado (Emeron), que estabelece o horário de funcionamento da Biblioteca da Emeron. Localizada na sede da instituição (Av. Rogério Weber, 1872, Centro de Porto Velho), a biblioteca passa a ter atendimento ao público interno e externo da Escola de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 19h.

A reabertura acompanha a retomada da Emeron de suas atividades presenciais, com o retorno, no último dia 29 de abril, do curso de Constelações Familiares para magistrados(as) – e, desde segunda, também para servidores(as) –, cujo enfoque é a saúde.

A Biblioteca da Emeron é uma unidade de apoio às atividades de ensino, pesquisa e extensão da instituição, por meio do atendimento aos corpos docente, discente e funcional, do fornecimento de informações mediante seleção, coleta, armazenamento, recuperação e disseminação de documentos nas áreas de Direito e Ciências afins, e do armazenamento da produção científica da comunidade acadêmica da Escola Judicial, bem como de palestrantes e ministrantes convidados, em suportes físicos, digitais e iconográficos, dentre outros.


A biblioteca funciona de forma híbrida, com acervo físico e virtual atualizados, e tem uma política de Desbaste e Aquisição, Expansão, Seleção e Atualização do seu Acervo Bibliográfico. A política prevê uma comissão composta pelos coordenadores dos cursos, membros da direção, bibliotecário e chefe da biblioteca, responsáveis por avaliar o acervo, selecionar materiais para aquisição, indicar os conteúdos que podem ser descartados ou doados, bem como aqueles aceitos a título de doação.

A normativa também criou os fluxos para o empréstimo de obras físicas e para a disponibilização do acervo virtual da biblioteca. É permitido o empréstimo para o corpo discente da Emeron e para entes externos ao Poder Judiciário de Rondônia, como bibliotecas de instituições públicas de Porto Velho e integrantes de outras instituições.

Fonte: Tribunal de Justiça de Rondônia


Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem