Ferrari busca lado positivo após revés na disputa pelo título da F1

 

Verstappen da equipe RBR assumiu topo da tabela após vitória na França

Porto Velho, RO 
- A Ferrari procurou o lado positivo depois que o GP da França de domingo (24) a deixou lambendo as próprias feridas, com os torcedores temendo que a equipe mais antiga e glamourosa da Fórmula 1 tenha perdido suas chances de título mais uma vez.

Charles Leclerc continuou sendo o desafiante mais próximo de Max Verstappen, mas o piloto da Ferrari está agora 63 pontos atrás de seu rival da Red Bull, com 10 corridas restantes, graças a um erro dele.


Caso Verstappen triunfe na Hungria no próximo fim de semana, ele entrará na pausa de agosto com pelo menos 70 pontos de vantagem – o que significa que mesmo vencendo todas as corridas restantes pode não ser suficiente para Leclerc.

Seria necessária uma reviravolta de proporções sísmicas, mas o chefe da equipe, Mattia Binotto, não se mostrou desanimado.

"Foi um bom fim de semana em termos de ritmo, o carro provou ser muito competitivo", disse ele a repórteres em Le Castellet. "Charles conseguiu a pole, ele estava liderando a corrida. Acho que tivemos uma vantagem sobre a Red Bull em termos de degradação de pneus... Acho que saímos daqui com confiança em nosso pacote, capacidade de nossos pilotos e nossa velocidade."

Binotto apontou a Hungria como outra corrida quente onde a Ferrari, que teve Carlos Sainz saindo de 19º para chegar em quinto na França, espera ser forte.

"Há muitas razões para sorrirmos. O nosso objetivo não deve ser a vitória, mas sim uma dobradinha", disse. "Não há razão para não ganhar 10 corridas de agora até o final. Gosto de ser positivo, mantendo-me otimista. Pode acontecer algo com Max e Red Bull? Já aconteceu com eles, como aconteceu conosco". "Mas não estou contando com isso. Acho que precisamos nos concentrar em nós mesmos e fazer o nosso melhor", completou.


Fonte: Agência Brasil
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem