Um ano sem Marília Mendonça: avião voava baixo e sem proteção, diz Polícia Civil

 

Investigadores ainda aguardam laudo do motor para encerrar inquérito

Porto Velho, RO - A morte prematura da cantora e compositora Marília Mendonça chocou o país e completa um ano no próximo sábado (5). Com a saudade dos fãs e colegas de profissão, ainda existe uma dúvida sobre o que realmente aconteceu no dia 5 de novembro de 2021, em Piedade de Caratinga, em Minas Gerais.

O resultado parcial das investigações da Polícia Civil de Minas Gerais, divulgado nesta sexta-feira (4), indica que o bimotor Beech Aircraf estava voando muito baixo e fora da área de proteção estabelecida em volta do aeródromo do município de Caratinga.

“Se a gente descartar, de fato, qualquer falha nos motores que fizesse que a aeronave voasse tão baixo, aí, a gente consegue caminhar para a conclusão de falha humana”, afirmou o delegado Ivan Lopes durante coletiva em Belo Horizonte.

Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem