Liz Truss anuncia congelamento de contas de energia

Primeira-ministra britânica espera que inflação caia 5%

Porto Velho, RO
- A partir de outubro e até 2024 as famílias típicas britânicas não vão pagar mais de 2.500 libras, cerca de 2.800 euros por ano, o que equivale a uma economia de mil libras por ano, quase 1.200 euros. O anúncio foi feito pela nova primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss.

Esse valor implica a remoção do imposto verde e subsitituirá o limite máximo de energia existente, que daqui a 15 dias iria subir para 3.549 libras, ou 4 mil euros.

As empresas e os serviços públicos têm um plano de apoio idêntico de congelamento das contas, mas durante um período de seis meses. A medida custará, em dois anos, 130 bilhões de euros.

As empresas energéticas terão programas de credito facilitado pelo Banco de Inglaterra, no valor de 40 mil milhões para garatir a liquidez. O próprio Banco de Inglaterra prevê que as empresas de produção e fornecimento de gás e eletrcidade terão um lucro de 170 mil milhões de euros.

Liz Truss espera que a inflação diminua 5% com esse pacote de ajuda.

Ela afirmou que é tempo também de preparar a autonomia energética. O governo britânico vai, por isso, lançar licenças de extração de petróleo no Mar do Norte, o que pode levar à concessão de mais de 100 novas licenças. Nesse programa de independência energética, o governo de Londres quer que o país seja exportador de energia eólica em 2040.

A nova primeira ministra promete, mesmo com a intensificação das energias fósseis, cumprir a neutralidade carbônica em 2050, como acordado na COP 26, em Glasgow, no ano passado.

Uma nova fase de intensificação do setor nuclear será anunciada no próximo mês.


Fonte: Agência Brasil
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem