Seis pessoas são presas durante operação contra homicídios em Alto Paraíso, Rondônia


Prisão de suspeito durante Operação "6º Mandamento" em Rondônia — Foto: Polícia Civil/Reprodução

Durante a Operação "6º Mandamento" também foram apreendidas quatro armas, dezenas de munições e um colete a prova de balas. A Polícia Civil informou que a intenção é "pacificar o Distrito do Garimpo Bom Futuro".
Porto Velho, RO - A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (25) a operação "6º Mandamento" no Distrito do Garimpo Bom Futuro, em Alto Paraíso (RO). O nome da ação faz referência ao mandamento de "Não matarás", descrito no livro de Êxodo.

Foram cumpridos seis mandados de prisão e 10 mandados de buscas e apreensão resultado das investigações de três homicídios.

Durante a operação foram apreendidas quatro armas de fogo, dezenas de munições e um colete a prova de balas da Polícia Militar.


Apreensões durante Operação "6º Mandamento" em Rondônia — Foto: Polícia Civil/Reprodução

Entenda abaixo os três casos:

Segundo a polícia, o primeiro crime aconteceu no dia 13 de agosto de 2022, depois de um desentendimento em um bar. Cinco suspeitos levaram a vítima, identificada como Jucelino da Silva, até um beco e o agrediram.

"Na sequência, o puseram numa camionete e saíram do local, sendo que no dia seguinte a vítima foi encontrada morta, jogada no Rio Candeias a uma distância de cerca de 16 km do Garimpo Bom Futuro, com diversas perfurações de arma de fogo no pescoço e com estômago dilacerado", informou a polícia.

O segundo crime aconteceu no dia 30 de setembro do ano passado. O suspeito atirou contra a vítima, identificada como José Valter, atingindo-o no tórax.

A motivação do homicídio, segundo as investigações, seria porque a vítima teria saído com a ex-mulher do suspeito. O casal estava separado há 1 ano.

A terceira morte aconteceu no dia 29 de novembro. A vítima identificada como Osmar Tristão, sofreu 15 golpes de arma branca. Os investigados são vizinhos da vítima e possuíam rixa com ele, segundo a polícia.

No total, seis pessoas receberam voz de prisão e foram encaminhadas ao sistema prisional onde permanecerão à disposição da Justiça.

A ação contou com apoio da 1ª Vara Criminal da Comarca de Ariquemes, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Alto Paraíso, da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), com ajuda do Núcleo de Operações Aéreas (NOA) e da Polícia Militar, por intermédio do 4 GPPM.

Fonte: G1, RO
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem