Para Lula, investimentos e participação popular na cultura podem ajudar a resolver a crise no Brasil

Luiz Inácio Lula da Silva acredita que a área pode ser estratégica para ajudar a recuperar o país

Porto Velho, RO -
Após três anos de um governo que acabou com as políticas culturais no Brasil, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acredita que a área pode ser estratégica para ajudar a recuperar o país. Emencontro com youtubers e representantes da mídia alternativa hoje, 26, ele explicou as oportunidades que o setor oferece.

“As pessoas têm que aprender que a cultura é uma fonte de geração de empregos que não tem limites, é uma fonte de renda extraordinária. Cada show que você faz, por menor que seja, envolve um monte de gente. Desde o cara que faz o palco, que vai montar o som, o cara que vai tocar guitarra ou violão, o cara que vai arrumar a luz. É uma infinidade de empregos que a gente pode gerar”, explicou.

Para o ex-presidente, a participação popular na tomada de decisões do Estado é um dos caminhos para tirar o Brasil da crise. Isso pode ser auxiliado por meio de um conselho nacional de cultura, nos mesmos moldes dos conselhos de participação popular que ajudaram as políticas públicas dos mandatos do PT, entre 2003 e 2016.

“Por que não fazer grandes investimentos na cultura? Por que não colocar este país em efervescência na parte cultural? Essa é uma coisa que eu quero fazer, convocar as pessoas ligadas à cultura neste país para fazer um mutirão. É proibido proibir, em se tratando de cultura. Nós temos que envolver os artistas, envolver as pessoas que lidam com a cultura direta e indiretamente, para fazer uma pequena revolução. Através da cultura que nós vamos ajudar a consertar este país”, ressaltou.


Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem